• O Terca

  • Negócios

  • Notícias

  • Artigos

  • Ouvidoria
  • Minha Conta


Primeiro navio-sonda a ser construído no ES já está em Aracruz

Publicado em 25/02/2015

O casco do navio-sonda Arpoador já está no Estaleiro Jurong Aracruz (EJA). O equipamento, que possui 203 metros de comprimento, 40 metros de largura e calado de 5,5 metros, chegou na noite desta quarta-feira (18) e foi atracado na manhã desta quinta (19). O secretário de Estado de Desenvolvimento, José Eduardo Azevedo, e a subsecretária de Comércio Exterior e Relações Internacionais, Mayhara Chaves, acompanharam o processo de atracação no estaleiro.

O Governo do Estado, em parceria com a Marinha do Brasil e a equipe técnica do EJA, trabalhou para agilizar a vinda do casco da sonda, que deveria chegar em cerca de 30 dias, visando a atender aos prazos de construção e nacionalização do produto. O equipamento foi trazido por cinco rebocadores de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

Foto: Rogério Sarmenghi
Rogério Sarmenghi
O secretário de Estado de Desenvolvimento, José Eduardo Azevedo, reafirmou a importância da vinda do navio-sonda para o Espírito Santo. “No momento em que o Brasil vive desafios nos investimentos, a chegada do equipamento para ser finalizado no estaleiro é a concretização da primeira etapa desse projeto, que é de grande importância pelas oportunidades de emprego e renda que está gerando, além de dar início à indústria naval no nosso Estado”.

A subsecretária de Comércio Exterior, Mayhara Chaves, ressaltou a importância das parcerias para a conclusão desta etapa. “É importante ressaltarmos os esforços da Capitania dos Portos e da Praticagem no trabalho realizado para ancorar a sonda no Estaleiro Jurong e iniciarmos este importante momento para o crescimento da nossa economia”. 

Próximos passos
Durante a visita, representantes da empresa relataram que a partir da chegada do Arpoador no cais do estaleiro tem início o processo visando a sua liberação junto à Receita Federal. Na sequência, começa a montagem no casco dos megablocos de acomodação da tripulação, bem como da torre de perfuração. Os equipamentos já estão sendo montados e vem sendo construídos desde o ano passado pela equipe de operação do EJA, enquanto o casco vinha sendo construído nos estaleiros do Grupo Sembcorp Marine, em Singapura.

De acordo com a Jurong, para a montagem dos megablocos no casco será utilizado um guindaste gigante flutuante do EJA com capacidade de içamento de até 3.600 toneladas. O guindaste flutuante foi fabricado no Japão, possui bandeira e tripulação brasileira e é o maior da América Latina.

O trabalho de construção da torre de perfuração e acomodações da tripulação vem sendo realizado por aproximadamente 1000 trabalhadores do EJA de diversas áreas, como: soldadores, jateadores, montadores de andaime, caldeireiros, pintores, técnicos em construção naval, engenheiros, entre outros. 

O navio-sonda Arpoador deverá ser concluído e entregue à Sete Brasil ainda este ano. A previsão é que até abril de 2015 sejam contratados diretamente cerca de 400 trabalhadores pelo Estaleiro Jurong Aracruz.

Capacidade
O Arpoador é o primeiro de sete navios-sonda encomendados ao EJA pela Sete Brasil para operação em águas ultraprofundas do pré-sal brasileiro na Bacia de Santos (SP). Além do NS Arpoador, o Estaleiro Jurong construirá em Aracruz outros seis navios-sondas: NS Guarapari, NS Camburi, NS Itaoca, NS Itaúnas, NS Siri e NS Sahy. 

A embarcação, com alojamento para uma tripulação de até 180 pessoas, possui ampla capacidade de carga e espaço útil, equipamentos avançados de perfuração e um amplo ‘moon pool’ central (abertura no centro do navio similar a uma piscina por onde se movimentam os equipamentos de perfuração dos poços de petróleo). O navio-sonda será capaz de operar a 10 mil pés de profundidade (3.048 m) e perfurar poços de até 40 mil pés (12,2 km) de comprimento.

Fonte: http://www.eshoje.jor.br/ 
Primeiro navio-sonda a ser construído no ES já está em Aracruz

Compartilhe:

 

 

Visitas: 3758



Entre em contato

Logo Terca

Localização

Este site utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Leia nossa Política de privacidade.